Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Faz falta a Falta
(Idealizador Emanuel – poema a muitas mãos e vozes)@
 
Um itinerário que iniciou com a Falta
A espiritualidade da Falta
Texto “Menino a Bico de Pena”
O ser humano que nunca se abarca.
 
Pestanejar leva ao tombo
Em tudo há uma falta
Quem não é faltoso é totalitário
A Falta faz falta.
 
O outro me constitui
Há algo que é meu e há algo de outrem
A baba é o garoto
Ser completo depende do outro.
 
Sou chamado a nomear tudo
Fico angustiado perante o Todo
A Falta revela quem eu sou
Ficar perplexo não é ser louco.
 
Percorrendo o deserto faltou alimento
O que nos move é a Falta.
Deus concederá o sentido necessário
Mas a Falta fará falta.
 
Obrigado, Pe. Fábio,
Pelo seu sim generoso
Por ter nos guiado
Ao temor do grande Outro.
 
Pe. Fábio Costa,
Hoje com muita certeza
Nossa comunidade ressalta:
Fará falta a sua Falta.
 
Nossa comunidade quer viver
Quer ser plena de espiritualidade
Temos diversas falhas
Mas Cristo não nos falta.
 
Louvor a Vós Trindade Santa
A nossa querida Virgem Maria
Aos nossos anjos da guarda
E a cruz bendita que no
Silêncio divino ressuscita.
 
Enfim, louvor a Vós Trindade Santa
Louvor pela Falta em nós
Ser plenos é nosso alvo,
Mas a Falta nos leva a Vós.
 
Amém!

@ Este poema é fruto das reflexões durante o Retiro semestral dos seminaristas teólogos da Arquidiocese de Mariana, Governador Valadares e Januária. O tema do retiro era a Espiritualidade da Falta - um itinerário com o Cristo. Ao término destes dias de reflexões, sob a pena do seminarista Emanuel, este poema foi tecido como coroamento das inquietações interiores. 
 
Fábio G Costa
Enviado por Fábio G Costa em 11/03/2019
Alterado em 11/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários