Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Pássaro
          Fábio Costa

 
Queria ser um pássaro.
Sei lá. Voar sem limites por aí.
Esbanjar o que o homem perdeu com a linguagem
A liberdade de ser o que se deseja.
 
Voar sem fixação.
Pousar sem obrigação.
Sentir o vento que refaz.
 
Falar é fastidioso.
Provoca ressonâncias diversas.
Encobre mais do que revela.
 
Voar, não.
O voo é livre. É solitário.
 
A palavra é prisão.
Condena o sujeito que tenta se livrar.
É paradoxo.
Ilusão.
 
Como não tenho asas me contento
Com meias palavras que algemam.
Com sílabas mal pronunciadas
E um universo de desentendimento.
 
Sei que não sou sem as letras.
Sem os sentidos, as frases e as deixas.
Sou palavra do Outro que me constitui
Mas queria mesmo é ser pássaro
Com ninho bem alto
Lá aonde a palavra não chega.

Imagem: Alessandra Biet
alebiet.blogspot.com
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 19/11/2018
Alterado em 19/11/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários