Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


(Re) Nascer
 
Quem nasceu primeiro?
O ovo ou a galinha?
Pergunta existencial que corrói as intenções.
Não importa quem nasceu primeiro
Importa, sim, quem sabe (re)nascer.
 
Antes de existir, já quer voar?
Doce ilusão que suas asas vêm podar.
Não se voa antes de nascer,
Nem o céu irá lhe aceitar.
É preciso destreza para voos alçar.
 
Mas no afã de querer sair do chão
A imaginação ganha asas antes da razão.
É bom sinal quando se sonha
Evitam-se dores da alma, dores nas entranhas.
Mas nem sempre se evita as dores do existir.
 
O que impera é o desejo de nascer
Pra vida, pra lida, para ser.
E se o ovo ou galinha permanecem uma incógnita,
(re) nascer é ordem do dia
Não permite revolta.
 
Então nasça, renasça, refaça.
Voe e retorne ao chão da vida.
Imagine o céu com tons de azul
Perca o limite que os olhos produzem.
 
E assim, sem medo.
Tome a vida entre os dedos.
Solte os pesos que dá nos nervos e vá.
Não há limites para aqueles que querem voar.

         F©
MCMLXXVIII
 
Photo by @weekend_wanderlust_
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 26/03/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários