Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Perdão

Não sabia dessa força interior.
Julgava ser detentor do poder de perdoar.
Inúmeras vezes o exerci.
Escutava a outros que gritavam suas mazelas.
 
Naquela noite foi diferente.
Eu, que sozinho lidava com a dor,
Deixei parte escapar num clamor.
Ela foi ouvida.
 
Uma alma boa percebeu.
Fez a leitura de minha ânsia em amar.
Enxergou os detalhes que travavam meus caminhos
Disse serena: _ você precisa perdoar.
 
Não entendi a sugestão.
Acreditava ter dado o perdão.
Mas não havia experimentado
A paz de me sentir amado.
 
Sentado. No colo um pedaço de pano.
Revivi a dor do querer bem.
Ela foi enfática: _ dê o perdão!
Eu, então chorei.
 
Foi choro doído. De rancor reprimido.
Raiva não elaborada em nome da fé.
Tive ódio, pena, tristeza.
Mas absolvi-me do negativo.
 
Perdão não é palavra para outros.
Perdão é sentimento interior.
Dar a quem te magoou o direito de ir.
E a você, que ficou o gosto de viver o puro amor.
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 02/10/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários