Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Inverno
Fábio Costa

 
Ele gostava do inverno.
Acostumou-se com a alma fria.
Comedido nas palavras, não aquecia.
Congelava por dentro.
 
Experimentou um pouco da primavera.
Viu as flores que brotavam.
Diz ter-se encantado por uma do jardim.
Dedicou-se a ela. Era primavera.
 
Mas os ciclos não se fecham.
As estações mudam e novo inverno chegou.
Optou por manter o frio,
Usou os próprios casacos para se sentir vivo.
 
Ele sabe que outras estações virão.
Que flores irão brotar e folhas irão cair.
Só não sabe que o verão,
Exige muito, muito mais de si.
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 27/08/2017
Alterado em 27/08/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários