Pe. Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


E ele caminhou,
quilômetros sem saber para onde
e junto aos passos seus,
palavras soltas eram ouvidas e incompreendidas.
Enquanto caminhava, explicava
que o sentimento que lhe assaltava
era nobre e para poucos neste mundo...
e o vento, ouvindo indagava:
_ Para onde levo tudo isso?
E elas voavam
como plumas no imenso azul do céu 
povoando o ar de magia
sem poder recolher sua leveza.
Eram apenas palavras incompreendidas. 
Dispersas como folhas no outono
eram lançadas pelos labirintos do caminho,
e ele pensava: por quê?
Porque tinha ânsia de amar.
Mas descobriu, ali
em meio à tarde fresca de julho, que amor voa.
Para onde?
Não se sabe. 
A caminhada na terra terminou antes dele encontrar respostas.
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 15/07/2017
Alterado em 15/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários