Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Através de... (III)
Fábio Costa
 
Sempre busquei enxergar nas entrelinhas...
Através de gestos simples, o sentido do seu amor...
Confesso a falta de destreza nesta lida,
Mas não nego o meu esforço e meu labor...
 
Sempre fui mais atirado e destemido...
Lançando os sentimentos para o ar...
Assim, sofri e sofro com argumentos
De que é comedido que se deve estar.
 
Não acredito no amor sufocado...
Para mim não tem valor o que é escondido...
Ser mal interpretado é um risco...
Daqueles que corro sem fazer juízo.
 
Quanto a você, oh doce segredo.
Chave enigmática que cabe no meu peito.
Permita-se viver o amor...
Dizer do sentimento que vence o medo.
 
Então, todos os dias irei declamar
O prazer de tê-la ao meu lado.
Sem negar em palavras o que sinto...
Para que chegue aos seus ouvidos
O pleno sentido...
Deste amor que dilacera o peito meu.
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 15/06/2017
Alterado em 15/06/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários