Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Voei


Descansei.
No galho de ferro da existência, repousei meus pés.
Era frio, duro, desumano... Resignei.
Devolvi em canto o que era pranto... Exaltei.
De repente me vi livre... Face ao sol...
Afinação em dó maior...
Cantei o amor debaixo da telha do seu querer...
Voei... Encontrei galhos verdes, sombra e outros seres de asas.
Com eles desenvolvi novos voos.
Aprendi, acima de tudo, a arte de ser livre.
Descansado, parti para outros cerrados.
Se eu não voltar, sorria...
Aprendi a lição...
O meu mundo é do lado de lá.

Foto de Fábio Costa
Pássaros - Artesanato Dedo de Gente - Curvelo-MG
www.dedodegente.com.br
 
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 08/05/2017
Alterado em 08/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários