Fábio Costa
Se faz necessário transpor a alma através das palavras.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Próprio dos mártires

Não há morte mais sofrida
Do que a morte da alma aflita
Que insiste em afastar o medo
Sem confrontar o desespero.
 
Não há essência mais cândida
Do que a provada em andanças
Pelas vias do coração guerreiro
Cheio de trovas, sem receio.
 
Não há martírio sem objetivo
Nem entrega sem suplício
Muito menos destemidos
Prontos a se entregarem.
 
O que há é história viva
Marcado na madeira enrijecida
Que acena para os céus
Enquanto recorda as dimensões da glória
 
No passar do tempo se edifica
As decisões tomadas na vida
Desejando o puro desejo
De morrer por causa digna.
 
Se então o céu é o limite
Ser mártir na terra exige
Abraçar sem triunfo e glória
Apenas ser fagulha de histórias.

 
Foto e texto by Fábio Costa
Pe Fábio Costa
Enviado por Pe Fábio Costa em 28/02/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de Pe. Fábio Costa e o site www.facebook.com/ensaiopoetico). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários